O Presidente da Câmara Municipal da Póvoa de Lanhoso, Frederico Castro, apela à “sensatez e responsabilidade” dos eleitos da bancada parlamentar do PSD para que aprovem, na Assembleia Municipal, a atualização das taxas de água, saneamento e resíduos, colocando “os interesses do concelho à frente dos interesses do Partido”.

Esta posição do autarca Povoense surge na sequência do voto contra (que acontece pela segunda vez), pelos Vereadores da Oposição, da proposta que o Executivo socialista levou à reunião de Câmara, no dia 15 de fevereiro. Para Frederico Castro, tal “indicia a intenção que o PSD tem em relação à próxima Assembleia Municipal, no dia 28 de fevereiro”.

Em sede de reunião de Câmara, a proposta para alteração dos tarifários de abastecimento de água, saneamento e gestão de resíduos, de acordo com o regime legal que norteia a estipulação destas tarifas, foi aprovada pela maioria socialista que sustenta o Executivo Municipal da Póvoa de Lanhoso, mas a proposta tem de ser submetida à análise e votação da Assembleia Municipal.

“Quero apelar, mais uma vez, ao bom senso dos deputados do PSD, eleitos diretamente e Presidentes de Junta. Chumbaram esta proposta, no dia 27 de dezembro, mas têm agora oportunidade de votar de forma diferente, no dia 28 de fevereiro”, desafia o autarca Povoense.

Define a legislação que as taxas em discussão devem assegurar a recuperação do investimento inicial e a manutenção dos equipamentos que estão afetas a estes serviços, bem como a execução de novos investimentos de expansão e modernização das infraestruturas das redes de água e gestão de resíduos.

Esta e outras propostas foram debatidas no decorrer da reunião de Câmara, que decorreu nas instalações em Campo da Junta da União de Freguesias de Campo e Louredo, no dia 15 de fevereiro.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here